Ansiedade Infantil

Criança sofre de Ansiedade?

Katia Horpaczky *

A ansiedade para as crianças, assim como para os adultos, é um sentimento desagradável derivado de uma ameaça potencial ou real, iminente ou remota. As crianças por não se conhecerem tão bem como os adultos se conhecem, podem não saber descrever esse sentimento ou podem nem mesmo identificar que existe algo errado, o que é verificado por quem convive com elas através das alterações de comportamento da criança.

A maneira básica de diferenciar uma ansiedade normal da patológica é pela intensidade e duração da resposta de ansiedade ao estímulo. As respostas normais são passageiras e sua intensidade varia de acordo com a gravidade das ameaças; já a resposta patológica a criança está permanentemente alterada ou quando ocorre um estímulo realmente provocador de ansiedade a resposta da criança é exagerada.

Como lidar com a ansiedade infantil?

Você consegue identificar se o seu filho é ansioso demais?
As expressões de ansiedade na criança ocorrem de modo diferente nas várias idades. Nos bebês e lactentes podemos observar choro frequente, dificuldades alimentares e no sono. Já na criança maior, de 2 a 3 anos, verificamos inquietude, solicitação frequente do adulto, irritabilidade, dificuldades alimentares e não atendimento a regras com episódios de birra. Já nas de 5 a 6 anos, verificamos curta atenção com permanência limitada e troca constante de atividades, inquietude, não respeito à privacidade do outro, insatisfação e insegurança. Nos escolares, acima de 7 anos, observam-se dificuldades na atenção, principalmente para tarefas de rotina e escolares, inquietude, rapidez exagerada e displicência em suas atividades, dificuldades na socialização, e outras situações.
Os pais são figuras fundamentais para a criança, pois são eles que vão moldar o seu desenvolvimento. É importante que se informem, seja por meio de profissionais e mesmo de leituras especializadas, de como se dá este desenvolvimento, e que função desempenham neste processo. A adequação das suas atitudes, o acolhimento das necessidades, a convivência com a insegurança e o prazer, o manejo com os desejos e a frustração são situações com as quais estarão lidando diariamente e, com certeza, estarão oferecendo aos seus filhos a oportunidade deste aprendizado, que, no futuro, lhes deixará em condições de conviver e lidar com as situações de maior complexidade.

Como tratar a ansiedade infantil?

A ansiedade dever ser tratada quando os pais perceberem que a vida da criança, ou até mesmo dos adolescentes está ficando limitada, apresentando dificuldades e interferência em outras áreas de sua vida. Busque a orientação de um Psicólogo Infantil.
Para o tratamento é indicada a Terapia Comportamental.

Kátia Horpaczky
Psicóloga Clinica, Psicoterapeuta Sexual, Família e Casal

Autor: | 2018-04-28T15:29:14+00:00 abril 28th, 2018|Qualidade de Vida|1 Comentário

Sobre o Autor:

Um Comentário

  1. Lenilda abril 29, 2018 at 3:54 pm- Responder

    Muito importante esse tema para conhecermos melhor nossas crianças e poder ajudá-los no seu crescimento e desenvolvimento. Meu filho de seis anos é um pouco ansioso e esse assunto foi muito esclarecedor para eu poder enxergar a melhor maneira de tratá-lo.

Deixe um Comentário